Arleia

Arleia

Morada Vó Rita

fachada

 

MORADA VÓ RITA

Loft espaçoso na mais tranquila localização da Lagoa da Conceição. Um ambiente familiar, com segurança e privacidade, ideal e confortável para para 3 pessoas, no entanto tem cama para até 4 pessoas.
O loft é equipado com dois colchões Mannes com fibra de bambu e molas ensacadas no mezanino, embaixo um colchão Mannes com molas ensacadas e uma cama auxiliar, ar condicionado tipo split que foi usado na Olimpíada Rio 2016, geladeira, wifi, roupas de cama. O banheiro tem porcelanato italiano de 1,5 metros x 0,75 metros, contrastando com um veio de pastilhas de 1cmx1cm. O piso, todo em madeira, permitindo andar descalço com conforto dentro do loft. A disposição estarão uma bike e 2 caiaques. Estacionamento em nossa casaLoft espaçoso na mais tranquila localização da Lagoa da Conceição. Um ambiente familiar, com segurança e privacidade, ideal e confortável para para 3 pessoas, no entanto tem cama para até 4 pessoas. O loft é equipado com dois colchões Mannes com fibra de bambu e molas ensacadas no mezanino, embaixo um colchão Mannes com molas ensacadas e uma cama auxiliar, ar condicionado tipo split que foi usado na Olimpíada Rio 2016, geladeira, wifi, roupas de cama. O banheiro tem porcelanato italiano de 1,5 metros x 0,75 metros, contrastando com um veio de pastilhas de 1cmx1cm. O piso, todo em madeira, permitindo andar descalço com conforto dentro do loft. A disposição estarão uma bike e 2 caiaques. Estacionamento em nossa casa

Loft Sul Morada Vó Rita
Na unidade Sul, a cama de casal é embaixo e no mezanino está o bicama. Escolhermos a cor verde para o Sul, representando as florestas.
loft sul

LOFT NORTE MORADA VÓ RITA
Na unidade Norte, a cama de casal está no mezanino. A cor azul utilizada nele representa os mares.

loft norte


QUEM SOMOS

Meu nome é Arléia Maria Demétrio, mas você pode me chamar de Léia (igual a Princesa Léia do Star Wars). Sou nativa, viajante do mundo.. Conheci o Marcos Pinheiro em 1999, e desde então estamos escrevendo nossa história. Temos um lindo filho, que facilita muito a jornada da vida, tamanho o amor. Organizamos eventos de natação no mar há 20 anos. Esta experiencia nos dá a oportunidade de conhecer pessoas maravilhosas do mundo da natação e a oportunidade de viajar para lugares lindos no mundo nadando. Assim, vou aprendendo um pouquinho de tudo. Gostamos de receber os amigos. De vez em quando sai uma carapeva com Pirão. Um lindo peixe que somente se desenvolve nas Lagoas com características iguais a da Lagoa da Conceição.
A família do Marcos mora aqui desde 1748, ano da chegada dos Imigrantes Açorianos na Ilha de Santa Catarina. Nossa casa era a garagem do caminhão de seu Avô Damião, primeiro transporte da Lagoa para o Centro de Florianópolis. Moramos aqui, eu Léia, meu marido Marcos, nosso filho Marcus Augusto de 17 anos e nosso cachorro, de porte médio/ pequeno, o Fofinho, que é conhecido de toda a vizinhança, por caminhar, correr e nadar na lagoa. Ele adora acompanhar as pessoas em uma caminhada até a Ponta das Almas, local histórico que fica bem perto de nossa casa. Fazemos separação de lixo e compostagem. Moramos na melhor região da Lagoa da Conceição, sem contato com o intenso movimento da Lagoa, mesmo na alta temporada. Ao mesmo tempo, à 5 minutos caminhando estão todas as comodidades de um centro comercial e das atrações da Lagoa. É possível deixar o carro e fazer tudo a pé, inclusive ir nas dunas e caminhar na bela Avenida das Rendeiras. Na porta de nossa casa tem transporte coletivo para as praias da Joaquina, Praia Mole e Barra da Lagoa. No centrinho você encontrará Food Trucks com música ao vivo todos os dias da semana durante a temporada de verão


MAIO 2013 – COLÔMBIA, EL SALVADOR, HONDURAS, NICARÁGUA, COSTA RICA (13ª VIAGEM)

MAIO 2013 – COLÔMBIA, EL SALVADOR, HONDURAS, NICARÁGUA, COSTA RICA (13ª VIAGEM)

Diário de Bordo!

2o

Embarque – 1 de maio de 2013 – Aeroporto de São Paulo

 As amizades que começaram pela internet, se confirmaram, um grupo espetacular, nenhum chatooooooooooooooo!
Nenhum rvz (código secreto que só o pessoal que foi ano passado nessa mesma viagem vai entender!).

Lamentamos somente o fato da Elita esposa do Assis ter vindo por motivos de saúde e de ultima hora perdemos a oportunidade da convivência com o Daniel do Rio de janeiro.
Jantamos no aeroporto e embarcamos já todos uniformizados!

Primeiro dia – 2 de maio de 2013

 As 5h15, desembarcamos em Bogota, um voo muito tranquilo. }
O tour que eu contratei, para chegar as 6h20, até as 6h18 não havia chagado!

Mas, as 18h19, lá estavam os guias. Nossa visita foi ótima, os guias muito simpáticos e competentes!

Tivemos uma excelente ideia da Colômbia. Provamos doces e salgados, todos gostosos!

O que seria um incomodo passar 5 horas no aeroporto, por opinião unanime, se transfomou em um agradavael passeio!

Eu, pude subir minha contagem de países, tenho uma conta de conhecer 1 pais por ano, diminui minha defasagem para 7 países!

3o

4o

Embarque para El Salvador, mais um voo tranquilo, do aeroporto fomos direto para Joya de Ceren, um dos mais impressionantes sítios arqueológicos Maia, o único que tem as casas originais mais preservadas. Por sorte nossa o Arquiteto Gustavo Milan, diretor de Cultura de El Salvador, nos deixou entrar apos o horário de fechamento dos Parques!

A novidade em relação ao ano passado é que eles construirão uma replica da sauna e é possível entrar e ter uma ideia de como era a sauna de 1500 anos atras!

Apos Joya de Ceren fomos para San Andrés. Nosso motorista perguntou se tinha alguem com tatuagem, porque, foi criada uma lei por questões de segurança, para proteção da população contra as gangues urbanas, toda e qualquer pessoa que tenha tatuagens expostas, pode ser presa por 24 horas!
Prontamente um de nossos viajantes colocou a calça e protegeu sua tatuagem!

Voltamos para nosso hotel de confiança, foi ventilada uma ida ao shopping, mas o cansaço e a falta de coorum foi cancelada!
Comemos muito bem, massa e peixe! 
Ano passado o hotel de El Salvador foi eleito como o melhor café da manha de toda a viagem, esse ano foi repetida a qualidade, muito bom, com destaque com banana frita com leite!!!!
Não gosto nem de pensar…….

Esse grupo é NO – SHOPPING (pelo menos até aqui!) Recebemos a grande noticia que o Daniel e a Elisa sua esposa, se juntaram ao grupo na Nicarágua!

Acredita Daniel!!!!

Segundo dia – 3 de maio

Acordamos as 5h45, tomamos um espetacular cafe da manha e seguimos viagem para o aeroporto, a colega Teresa recebeu os 50 dolares que tinha direito por terem rasgado a mala. Embarcamos no avião ATR 42, para 46 pessoas, com destino a Roatan. Assim que chegamos, fizemos os 3 km e 1700 metros, todos se encantaram com o sonho de nadar no Caribe!

Resultado 3 km

1 – Renato – Tempo 50m25s
1 – Luke – Tempo 50m25s
3 – Wilson – Tempo 1h04m52s
1– Katia – Tempo 59m02s
2 – Maria Teresa – Tempo 2h09m47s

Resultado 1700m

1 – Teresa – Tempo 32m45s
2 – Rosa – Tempo 46m00s
3 – Thais – Tempo 51m00s
1 Valdinei – Tempo 28m52s
2 – Roque – Tempo 46m00s
3 – Assis – Tempo 36m23s

Entre a bagagem que eu levei, estava uma caixa de papelão lacrada, todos estavam muito curiosos. Após a Travessia, abri a caixa com os troféus!

O colega Luke, nadou com GPS e a prova de 3000 são exatos 3000 metros!!!!

A Noite, um de nossos colegas de viagem, que, entre seus pertences estava uma tarrafa, não aguentou a tentação de ver peixes gigantes passeando a noite perto do gazebo!
Um dos peixes, que seria solto apos a captura, veio até fora dagua, com a força acabou escapando, ficando na memoria, nas fotos e a lenda!
A tarrafa se rompeu inteira!!!

O primeiro dia de Travessia, foi comemorado por todos durante o ótimo jantar!

5o

Terceiro dia – 4 de maio de 2013

Dia sem compromissos, alguns foram fazer um batismo de mergulho, outros já habilitados foram mergulhar, outros correr, outros praticar o “nadismo”. Retiramos nossas bagagens do quarto como combinado, ficamos todos na praia, nadando, conversando, um momento muito agradável!

O hotel encheu com um grupo de hondurenhos, como no almoço já tinha fila, nossa estratégia foi sermos os primeiros a jantar!

Nosso destino agora seria o Infinity Bay, outro belo resort de Roatan, a mudança foi devido a um problema com a reserva, um mau entendido pela mudança de gerencia, mas tudo resolvido!

Na saída do Fantasy, chegou uma Van e um caminhão para levar nossas bagagens, de um grupo aventureiro poderíamos esperar tudo!
A maioria dos colegas preferiu ir na carroceria do caminhão, tudo devidamente registrado nas maquinas fotográficas, a gerente disse que a policia não deixaria e daria uma multa ao hotel!
Ficou a foto de um momento que, não aconteceu!
A decepção foi grande, mas era por motivo de lei e segurança, fácil entender, porque em Roatan os turistas são bem tratados e bem cuidados!

Começou uma confraria entre os viajantes, o grupo se reúne sempre que alguém dá uma bola fora, a pontuação vai de 1 para gafes leves e 3 pontos para grandes micos!
Em casos extremos, 4 pontos!
Eu vou preferir não citar nomes, para manter o anonimato, afinal, não posso expor meus queridos viajantes!

Das que eu lembro, começou no voo para São Paulo, alguém, que só vou dizer a primeira letra, L, mora em São Bento do Sul, Santa Catarina, achou ter esquecido a vacina da febre amarela na sua cidade, quase pediu para pararem o avião para ele procurar…
Mandou mensagem para todos os envolvidos, até achar o certificado da vacina, tranquilamente repousando dentro de sua própria carteira!!!

Luke, nosso “arinheiro” (aquele que vai para o ar pela primeira vez), disparou na frente com 3 pontos, juntando outros pontinhos que ele foi adquirindo durante a viagem. Mas, a medida que a viagem se desenrola, vem a bagagem de experiências, sua pontuação estacionou!

Outros viajante, que também é um “arinheiro” de primeira, ficou encarregado de passar umas camisetas (“moamba”, trazida no Brasil para vender, depois eu digo quem trouxe) pela alfândega. Ao ser perguntado, o que tinha na caixa, ele disse camisetas, perguntado, quantas camisetas, ele foi sincero como não se pode ser, disse 100 camisetas!

Também sem citar nomes, o “home” das 100 camisetas, lidera com 7 pontos, acredita, não é V…..!!!!

Quarto dia – 5 de maio de 2013

Acordamos na que é considerada por muitas a praia mais bonita de Roatan, West Bay, um bom café da manha, totalmente voltado para o publico estadounidense!

Conforme prometido, as 10 horas comecei uma aula de natação, com a presença de aplicados alunos, Oscar, Maristela, Assis, Maria, Luciana e Maria Teresa, foi uma das mais espetaculares aulas de natação, que eu dei na vida, pela qualidade dos alunos e pelo local! Primeiro aula na piscina, depois de caminharmos 10 passos nas águas cristalinas do Caribe!
Parte do grupo foi mergulhar com golfinhos, outros ficaram para mergulhar em Westbay, um belo mergulho, com direito a ver, barracuda, tartaruga, lagosta e budiões de todas as cores!

A noite o grupo se juntou, primeiro para pegar um water taxi em frente ao Infinity para West End, depois para comer os saborosos pratos da culinária caribenha com destaque para lagosta!

A noite continuou com o passeio noturno por West End.

Quinto dia – 6 de maio de 2013

Outra parte do grupo foi mergulhar com golfinhos, porque são permitidos somente 12 pessoas pela manha e 12 a tarde!

Os 8 que alugaram uma scuter foram passear pela ilha, Eu e o Roque, tínhamos o objetivo de chegar no Fantasy de ônibus de linha. Tomamos café e fomos para a recepção, a porta da van que nos levaria a comunidade de Coxen Hole, já estava aberta. O motorista disse para descermos na cidade e nos mostrou uma van que nos levaria para French Harboor, bairro onde esta o Fantasy, como não vimos movimento, decidimos seguir ate o aeroporto com a van do hotel. Fui no aeroporto perguntar por algum lugar para comer, ou, na pior das hipóteses tomar um café na lanchonete do aeroporto. Nem cheguei a pisar dentro do aeroporto, abre a porta automática e sai uma menina, perguntei se ela conhecia algum lugar para comer, ela disse, vem comigo, e mostro um lugar, nós não, pensamos, seguimos a simpática isleña (como são chamado os habitantes da Ilha de Roatan). No meio do caminho ela disse que trabalhava em um “Comedor”. Cruzamos o asfalto em frente ao aeroporto, entramos em uma rua de terra batida, o Comedor Blanco, ficava em uma pequena vila. Era um boteco clássico, pequeno e com uma porta aberta para a sala da casa da “tia”, como nos chamávamos a a dona do boteco!
Perguntamos se tinha algo para tomar café, ela logo veio com um lindo prato, pirão de feijão, queijo branco, ovos mexidos, abacate e banana frita!
Comemos muito bem, comida saudável e pagamos pouco, o troco de 2 dólares, deixamos pra menina que nos levou até um lugar inesperado!

Como era perto das 10 da manha, pensei que o ônibus do fantasy poderia estar por ali. De longe avistamos o micro ônibus, demos uma corridinha, o motorista tinha acabado de fechar a porta, logo perguntei, vai pro Fantasy, com a confirmação, chegamos a nosso objetivo sem gastar com transporte!
Como tínhamos as refeições incluídas no Fantasy, quando chegamos, o pessoal estava assustado, porque ninguém do grupo tinha tomado café!

Na hora do almoço, chegaram todos os viajantes!

Após o almoço, fizemos as provas de 6 km e o revezamento de 7km, com 2 equipes, as Tortuguitas Brasileñas e a outra, Não Empurra que é Pior!
Que, acabou levando a melhor!

Quando chegaram os últimos atletas do revezamento, já era noite nas aguas do Caribe!

Jantamos e fizemos a ultima vez o trajeto para o Infinity!

Resultados:
1- Equipe Chica Chica – Chico Chico
1 – Maria Teresa 1h03m
2 – Valdinei 1h31m46s
3 – Rosa 2h15m
4 –Teresa 36m26s
2 – Equipe Tortuguitas
1 – Thaise 51m19s
2 – Katia 1h20.33s
3 – Roque 1h5810s
4 – Assis 37m16

Resultado 6 km
1- Renato – 1ª volta 23m57 \ – 2ª volta 48m \ – 3ª volta 1h11m59s \– 4ª volta 1h37m17s
2 – Luke – 1ª volta 24m33 \ – 2ª volta 48m20s \ – 3ª volta 1h12m05s \– 4ª volta 1h37m59s
3 – Wilson – 1ª volta 36m32 \ – 2ª volta 1h08m17s \ – 3ª volta 1h40m42s \– 4ª volta 2h15m

Sexto dia – 7 de maio de 2013

 Acordamos cedo, o café da manha dessa vez foi nos papagaios, um lugar simples e aconchegante, com uns papagaios passeando pelas cabeças dos clientes, valeu Thaise! Ela descobriu o café!

Chegou um rapaz oferecendo tamales, um bolinho de aipim, enrolado na folha de bananeira, um amigo nosso, ao ser questionado:
– tamales?
– to bem!

Depois ele disse que eram tâmaras!
Por essa sequencia ele ganhou 4 pontos!
Vou manter o anonimato do meu companheiro de boteco!!!!

O micro ônibus que nos levaria do Infinity até o aeroporto já nos esperava, entramos todos, relembrando os espetaculares momentos passados nessa magica ilha do norte caribenho!
Uma ilha muito interessante, alternando grandes resorts com população nativa. Uma ilha onde os negros levam vantagem, porque aprendem primeiro inglês em casa e espanhol na escola, no turismo eles são maioria, por serem bilíngues. Eu e o Roque comentamos sobre nossas aventuras no boteco da tia, “El Comedor Blanco”, que ficava em frente ao aeroporto!

Assim que chegamos ao aeroporto, fomos informado que nosso avião que estava chegando de Tegucigalpa, capital de Honduras, não tinha conseguido decolar por mau tempo!
A informação mais preocupante é que perderíamos a conexão para Managua, no melhor dos cenários, pegaríamos o voo das 19h de San Salvador para Managua. O mais certo é que dormiríamos uma noite em El Salvador, local da escala!
Que decisão a tomar, 1, 2, 3 boteco da tia outra vez!
Invadimos o boteco, mais uma vez um caprichado almoço, com direito a feijão e abacate!
Antes mesmo de sair o almoço, nossos colegas já informavam que o embarque estava próximo!
Depois de ficarmos em dois excelentes hotéis, comermos lagosta e muitas outras comidas especiais, nossa despedida gastronômica de Roatan foi no simpático “Comedor Blanco”, apelidado carinhosamente de Boteco da Tia!!!

Voltamos para o aeroporto, nos chamaram para entra na sala de embarque. Um de nosso viajantes, foi chamado em uma salinha a parte, para explicar estranho objeto em sua mochila, prefiro manter em anonimato o viajante, porque questões éticas, somente escreverei a primeira letra, VALDINEI DE MELO!!!!!

O estranho objeto que aparecia no raio x como uma mancha amarela e vários riscos pretos, era uma…. Tarrafa!
Trazida na esperança de salvar alguma de nossas refeições durante a viagem, também para entrar no currículo, uma pescaria no Caribe e no Pacifico!
Outro viajante que também tem a tarrafa como “vicio”, tinha uma tarrafa na mochila, mas não foi detectado…

Eu fiz um comentário sobre uma camiseta, que perguntava: ” Onde diabos fica Roatan, resposta, fica entre Utila e Guanaja, outras duas ilhas do Arquipélago “Islas de La Bahia”, um estado de Honduras! Ninguém conhece Roatan!!!!
Uma pequena loja dentro do aeroporto foi invadida pelos brasileiros, para adquirir um exemplar da camiseta!
O avião pousa as 12h40, nos deu esperança de dar tempo para pegarmos o voo de conexão. Durante o voo montamos a estratégia, o Valdinei, que foi eleito por unanimidade para o cargo de presidente da Empresas de Serviços Ogros!
A tarefa dessa vez era parar o avião que nos levaria para Managua!
Assim que chegamos no aeroporto, o Valdinei já se preparando para sair correndo e parar o avião, quando vimos que o avião estava ao lado ao lado do nosso, reavaliamos a missão do Valdinei, porque caso eles decidissem por nos mandarem direto, sem passar pelo saguão, corria o risco do Valdinei ficar sozinho, preso dentro do aeroporto!
Eles tomaram uma decisão inteligente, pela primeira vez, eu e a grande maioria do grupo, passou direto, de um avião para o outro pela área de estacionamento das aeronaves! UHUUUUUUUUUUUU

Em poucos minutos estávamos a caminho da capital Nicaraguense!
Um suave voo a bordo do excelente avião ATR 42, com capacidade para 46 passageiros!

Em Managua, nos esperavam, Yamal, nosso motorista e o Edgard, nosso guia, que nos apresentaria Managua e Granada!
Apos um breve city tour em Managua, com direito a policia secreta nos pedir para sair da frente do palácio presidencial, porque provavelmente o presidente estava por chegar! Prefiro não comentar….

Foi possível perceber uma cidade mais limpa, as estradas novas, em um ano, vi uma Nicarágua melhor!

Edgard nos deixou e seguimos viagem, que para os nicaraguenses é uma longa viagem de 1h, para nos no brasil, é uma ida do bairro para o centro!

Chegamos, no que eu considero o melhor hotel de toda a viagem, um antigo mercado, que foi reformado e se transformou em um belo hotel colonial com uma bela piscina. A alegria foi ver o Daniel e a Elisa em Granada, agora sim o grupo estava completo!
A Katia me informou que o Sven estava de aniversario, ela enrolou ele até a noite!
Conversei com nosso motorista, ele disse que conseguiria um bolo. Deixamos a todos no hotel e fomos pegar o bolo, só teve um “pobrema”, o Yamal esqueceu de avisar se o aniversariante era menino ou menina, a moça fez um bolo rosa……. Certamente um aniversario especial para o Sven e para todos nos!

A comida do hotel é muito boa, acabamos jantando no próprio hotel, prato preferido de todos, tallarini a la mare!

Sétimo dia – 8 de maio de 2013

 A proposta era, ir de “busão” de linha, para Masaya, todos adoraram a experiência, fizemos uma festa no busão!!!

Na chegada a Masaya, vimos um impressionante mercado a ceu aberto, um mercado que parecia funcionar a 3 séculos!
Como o mercado de artezanias era um pouco longe, dei um trocado pro motora, ele nos levou ate o mercado de artezania. Tivemos pouco tempo no mercado, mas o tempo suficiente para levar ótimas lembranças, principalmente artesanato em madeira! Yamal, chegou na hora combinada, para nos levar até a Laguna de Apoyo, uma cratera alagada, do extinto (assim esperamos) Vulcão Apoyo. Chegamos e fomos direto nadar na cratera, uma experiência única, realizada pela primeira vez. Agradeço ao Aldemar de Alagoas, conhecido pelo grupo do ano passado por Arapiraca!
Ele que descobriu a Laguna de Apoyo!
Almoço na montanha, com um belo visual da Laguna!

Voltamos para Granada, o Edgard, já nos esperava para fazer um city tour caminhando. Levei o grupo a “minha” empresa, MP Travel!
Podemos conhecer a historia, que por um selo de carta, o Canal que foi feito no Panamá, não foi feito na Nicarágua, onde seria muito mais fácil de fazer, gastando muito menos dinheiro!
Mais uma aula de natação inesquecível, com as luzes apagadas, somente as luzes da piscina ligada!

Jantamos outra vez no hotel!

Oitavo dia – 9 de maio de 2013

As 9h15, saímos do hotel, o destino era San Juan del Sur. Fizemos uma parada especial as margens do Lago da Nicarágua, o único do mundo com tubarões de agua doce, nesse nos não nadamos!!!!

Foi possível avistar a possivel avistar a Ilha de Ometepe, cujo nome deriva do IdiomaNáhuatl – ōme ‘dois’ e tepētl ‘montanhas(s)’, já que a ilha é constituída em quase sua totalidade por dois cones de dois vulcões, o Concepção e Maderas. Seguimos viagem. No ano passado eu tinha visto uma estatua de um cristo, no alto do morro em San Juan del Sur, esse ano, eu pretendia ir. A principio a agencia disse que nosso ônibus subiria!
O motorista disse que o ônibus não subiria.

Iniciamos uma caminhada que não seria fácil. Iniciamos a caminhada, 30 metros depois, próximo a primeira curva, passa um caminhão, com carroceria aberta, o motorista me cumprimentou, como quem diz, querem subir, como ele demorou para fazer a curva, corri e perguntei se ele nos levaria ate o cristo, ele disse que levaria!!
Corremos todos, subimos no caminhão, resolvemos a frustração de Roatan!
Terra, pás e ferros quentes com o calor do sol, não desencorajaram os viajantes!
Com toda a felicidade de quem esta viajando na primeira classe de um avião, chegamos ao PÉ DO CRISTO, só o caminhão salva!

Uma bela vista de toda a região de San Juan del Sur, belas praias e penhascos!

Ficou mais ou menos combinado, que o caminhão nos levaria pra baixo, mas, como pra descer todo santo e o calçado ajuda!
Fizemos nossa atividade física do dia!

Paramos para comer, em um dos muitos restaurantes na beira mar, após fazemos o pedido, alguns tomaram o primeiro banho no pacifico. Uma feros disputa de pegar jacaré, marcaram nosso banho de mar!

Lagosta, camarão e outras iguarias, fizeram parte do cardápio. Ultimo trecho dentro da Nicarágua, podemos ver o grande parque eólico, que já representa 20% da energia utilizada na Nicarágua. Uma passagem pela fronteira muito tranquila, nessa hora o uniforme ajuda muito, muitos dos viajantes são obrigados a retirar todas as malas do ônibus e passar pelo raio X, nos não precisamos, só preenchemos os papeis e carimbamos os passaportes rumo ao quinto pais de nossa viagem!

Uma pequena parada para um “xixi obrigatório” e um lanche rápido em terras Costarricenses. , chegamos no hotel. O Hotel estava quase vazio, o jantar era em um local diferente ao habitual, quase perdemos a janta….

Nono dia – 10 de maio de 2013

Depois do nono dia, ainda sofro com o fuso horário. Acordei as 4h30, as 5 acordei o Valdineia e fomos pescar, valeu a experiência, mas um pequeno peixe galo foi o único resultado!

Volei pra piscina, alguns foram mergulhar, marcamos um passeio de barco, mas foi adiado pela chuva. A noite jogamos sinuca,aulas de dança e até bingo, com a conquista de duas garrafas de vinhos, pela Luciana e Maristela!

A noite fomos pegar o kit na recepção do Hotel.

Decimo dia – 11 de maio de 2013

Dia da prova principal, os 7 km, individual e revezamento!

Os nadadores de 7km individual foram de ônibus para a largada e os do revezamento vão de barco. Luke, Katia, Wilson e Renato nadaram o 7 km e formamos equipes do revezamento, a equipe Não Empurra que é Pior, chegou em 11º e a Turtuguitas Brasileña, curtiu cada minuto do trajeto!

Ótimos resultados, Luke em segundo, Renato, Katia e Wilson em Primeiro. Eu sempre levo camisetas para vender, desta vez foi diferente, porque a Airan e a Maristela, assumiram a lojinha, com o auxilio do Oscar e da Elisa. A lojinha foi um sucesso, venderam quase todas as camisetas!

A tarde fomos fazer um passeio de barco. Alguns mergulharam e puderam acompanhar uma tartaruga!

Após a janta, para nossa surpresa aparece uma “tentativa” de escola de Samba, para estar longe de casa, estava bem feita!

Décimo primeiro dia – 12 de maio de 2013 

Provas de 1500 e 3000 metros. Todos na praia, mais uma festa da natação. El Cruce Occidental, nome do evento, mas poderia se chamar, Travessia do Papagaio!

Esse ano teve record de inscritos, 500 atletas nas 4 provas!

No momento do resultado, uma surpresa, apareceu o Assis de 67 anos em segundo no geral do 3000 metros!
Posteriormente ele aparece como desclassificado. Resolvido o mau entendido, o Assis, foi o segundo lugar da categoria 60 mais na prova de 1500 metros!

No local da lojinha, colocamos uma bandeira da Costa Rica e outra do Brasil, muitos vieram para fotografar. Durante a premiação, levamos as bandeira para o pódium e foi sucesso outra vez!

Fim de nossa agradável na Bahia de Culebra, ou Golfo do Papagaio. Perto das 14h saímos para San José. Fizemos uma parada para um lanche, que por sinal estava muito bom!
Nossa parada para ver os gigantesco crocodilos, o tempo foi curto, para a viagem, chegamos a noite, mesmo assim podemos ver o crocodilos de até 4 metros!

O premio de mil dólares para quem atravessar o Rio Tárcoles nadando, continua a disposição. Um de nossos viajantes achou que seria possível, até ver os crocodilos!!!!

Decimo primeiro dia – 13 de maio de 2013 

Ultimo café em Terras Ticas, nosso hotel de confiança em San José!
Combinei com todos, perguntarmos juntos ao Assis, se ele tinha dormido bem, a reposta foi:

– NÃO SEI, ESTAVA DORMIDO!!!!

Uma breve passada pelo centro de San José, uma parada para recuperar troféus esquecidos no ano passado, não é seu Henrik?!
Seguimos viagem para o Vulcão Poas. A cratera estava totalmente fechada de nuvens e neblina, não foi possível avistar nem a cratera e nem a Laguna Botos. Será que, ou nada ou ver a cratera?
Quem nadou na cratera do Vulcão Apoyo, não viu a cratera do Vulcão Poas, infelizmente só a mim, foi concedida essa honraria!

Descemos a estrada do Vulcão com a alegria de quem volta com a mochila cheia de conhecimento, imagens, amigos e muitas emoções!

Ultima parada, Restaurante Fredo Fresas, Fredo de Alfredo e Fresa de morango. Uma comidinha caseira, e suco de morango delicioso!

Um prato igual para todos, o casado, ou “casao”, pronuncia sem a letra D. Podemos escolher, franco, carne, ou peixe!

Fizemos a despedida da viagem, choradeira, não! Pouca!

Rio de lagrimas desceram pela estrada do Vulcão!

Aeroporto de San Jose, ultimo “despegue” em terras Centro Americanas!

Parada para conexão no aeroporto de Lima, cuidado, se você comer Ceviche, pode perder o avião!

Chegada – 14 de maio de 2013

 Chegada tranquila em São Paulo, mais algumas lagrimas derramada e a despedidade de um grupo que tentará se encontrar em algum lugar o mais breve possível, Brasília, São Francisco do Sul, Fortaleza, São Paulo ou na Turquia!

Antes de procurar erros de português, faça seu passaporte!

DA FANTASIA AO INFINITO, NOS VEMOS NAS PRAIAS DO MUNDO!

LISTA DOS VIAJANTES QUE EMBARCARAM:

1 – Assis – Fortaleza – CE
2 – Marcos Pinheiro – Florianópolis – SC
3 – Elisa – Rio de Janeiro – RJ
4 – Daniel – Rio de Janeiro – RJ
5 – Wilson – São Paulo – SP
6 – Maria Praciano- São Paulo – SP
7 – Renato – São Paulo – SP
8 – Ione – São Paulo – SP
9 – Oscar – São Paulo – SP
10 – Maristera – São Paulo – SP
11 – Maria Teresa F M – Brasília – DF
12 – Maria Teresa SC – Brasília – DF
13 – Airan – Brasilia – DF
14 – Liz – Brasília – DF
15 – Thaise – Curitiba – PR
16 – Rosa – Porto Alegre – RS
17 – Roque – Porto Alegre – RS
18 – Katia – São Bento do Sul – SC
19 – Sven – São Bento do Sul – SC
20 – Luke – São Bento do Sul – SC
21 – Luciana – São Bento do Sul – SC
22 – Valdinei – Florianópolis – SC

19º Grand Prix de Travessias - Tour 2017/2018 - RESULTADOS

ETAPAS GRAND PRIX DE TRAVESSIAS - 19ª TEMPORADA
CLIQUE NOS LINKS PARA VER O RESULTADO DE CADA ETAPA

1ª etapa 
07/10/2017 Sábado - Bombinhas/SC 
18ª Travessia Internacional de Bombinhas - 3000m
08/10/2017 Domingo - Bombinhas/SC 
18ª Travessia Internacional de Bombinhas - 1500m, 750m, 200m
Resultados - Clique Aqui!

2ª etapa
11/11/2017 Sábado - Florianópolis/SC 
19ª Travessia Lagoa do Peri - 3000m
12/11/2017 Domingo - Florianópolis/SC
19ª Travessia Lagoa do Peri - 1500m, 750m, 200m
Resultados - Clique Aqui!

3ª etapa
16/12/2017 Domingo - Palhoça/SC
3ª Travessia Lagoa do Caverá Park - 3800m
17/12/2017 Domingo - Araranguá/SC
3ª Travessia Lagoa do Caverá Park - 1800m, 750m, 200m
Resultados - Clique Aqui!

4ª etapa
03/02/2018 Sábado - Florianópolis/SC
3ª Travessia de Jurerê - 3800m
04/02/2018 Domingo - Florianópolis/SC
3ª Travessia de Jurerê - 1500m, 1750m, 200m
Resultados - Clique Aqui!

5ª etapa
24/02/2018 Sábado - Governador Celso Ramos/SC
10ª Travessia de Palmas - 3000m
25/02/2018 Sábado - Governador Celso Ramos/SC
10ª Travessia de Palmas - 1800m, 750m, 200m

Resultados - Clique Aqui!

6ª etapa
07/04/2018 Sábado - Florianópolis/SC 
2ª Travessia Baía Sul - 4000m 
Resultados - Clique Aqui!

08/04/2018 Domingo - Florianópolis/SC 
2ª Travessia da Daniela - 2000m, 1000m, 200m
Resultados - Clique Aqui!

Ranking FINAL 19º Grand Prix de Travessias 2017/2018 - 
Atletas - Clique Aqui!
Equipes - Clique Aqui!

MAIO 2013 – CANCUN, BELIZE, GUATEMALA E PANAMÁ (14ª VIAGEM)

MAIO 2013 – CANCUN, BELIZE, GUATEMALA E PANAMÁ (14ª VIAGEM)

Diário de Bordo Primeiro dia – 23 de maio de 2013

Saímos em quatro pessoas de Florianópolis para São Paulo, eu a Léia, o Carlos e irmão Percy, que mora em Criciúma. Assim que chegamos em São Paulo, os amigos de Curitiba já estavam na fila do Cheking.
Do grupo que foi para o Caribe ano passado, estávamos eu a Léia, o Célio, o Ryszard e a Leila. Para completar o Grupo, estavam o Rafael filho do Ryszard e a Carolina, neta do Ryszard, que tem a mesma idadedo Rafael Me encontrei no aeroporto com o amigo de São Paulo, Marcus Fuschini, para conversarmos sobre futuros projetos de Travessias.
Embarcamos as 11h55 para o Panamá, local de nossa escala. Chegamos as 16h:54min (horário local), embarcamos as 19h00min, chegada: 21h35min em Cancun. O voo atrasou 30 minutos para sair do Panamá, chegando em Cancun, ficamos mais de 1 hora, esperando as bagagens.
Escutávamos os cachorros latindo, provavelmente eles estavam revistando as bagagens!
Dois de nosso amigos, tinham levado erva para Chimarrão! Eu evitei de comentar, mas não era muito indicado levar esse tipo de mercadoria para uma viagem internacional. Eles estavam um pouco preocupados!!!
Assim que chegaram as bagagens, fomos passar no controle, tivemos que explicar o que era aqueles três pacotes de erva verde!
Na saída do aeroporto as risadas foram inevitáveis!!!!
O Abel, nosso simpático motorista, já nos esperava! Todos cansados, seguimos para nosso hotel de confiança!

Segundo dia – 24 de maio de 2013

As 7h embarcamos para Chichem Itza, nas excelentes estradas mexicanas, com velocidade máxima de 110 km por hora. Logo na chegada, encontrei o Ruben, nosso guia que tão bem tinha nos mostrado Chichen Itza. Eu tinha dito para ele que os brasileiros começariam a vir muito para o México, ele disse que em maio estaria falando português, ele me reconheceu e disse que eu era a pessoa que tinha dito pra ele estudar português mas ele aprendeu somente duas palavras em português, para isso ele usou a expressão: Palavras dele: – Que velho tonto! Após a espetacular visita a Chichen Itza, almoçamos um ótimo bufet livre na cidade de piste!

2b

 

Seguimos viagem para Tulum.
Enquanto eles faziam uma rápida visita a Tulum, eu fui com o Abel comprar nossas passagens de Cancun para Chetumal, comprei para as 19h de sábado dia 25.

 

3b

 

Antes de chagar ao portão das ruínas, encontramos o grupo caminhado na direção do carro!
Um grupo muito ativo!!!! Só tem uma pessoa, prefiro não falar o nome, que toma muito um determinado refri “pleto” mas depois dessa viagem, ela vai parar!!!!
Não é Carolina?
De Tulum, demos uma rápida parada em Playa del Carmen e fomos para o congresso técnico da Travessia em Cancun.
Quando chegamos, vimos que era um mega evento, com uma grande estrutura de entrega de kits, só me assustei com o valor para alugar um caiaque, 150 dolares e o valor para acompanhante, 50 dólares!
A Léia que tinha ficado em Cancun, já estava preocupada com nosso atraso, alguns desencontros, tudo certo! Reencontrei meus amigos, Rafael e Abel, de Cancun, que conheci na viagem de dezembro.
Leia encontrou os amigos Ana e Rodrigo que se conheceram na viagem do caribe de 2012 e agora moram juntos no Rio de Janeiro.
Leia também encontrou Luiz Lima e Hélio de La Penha, do Rio de Janeiro.
O jantar de massa era em um restaurante show, os atletas estavam meio deslocados, mas deu tudo certo!


Terceiro dia – 25 de maio de 2013 – Dia da Travessia em Cancun 10 KM E 3 KM

Por algum motivo ficou gravado que o barco sairia as 8h, chegamos as 7h22 no “Embarcadero” da Playa Tortuga, o ultimo barco de atletas tinha saído as 7, o desespero bateu em nós e nos organizadores!
O erro foi meu, aluguei um barco e disparamos para o barco de largada dos 3 km, chegamos as 7h50, ufaaaa!

4b

  Não atrasamos a largada!!!

Alguns dos nossos tiveram dificuldade para subir no barco, que era bem alto!
O inicio da prova, o mar estava agitado! Os 3 km, largava do barco, com um mar marolado, após uns 1000metros, contornava outro barco e ai sim, uma reta de um mar mais tranquilo!
A prova inteira era nadada em um aquário!!!! Todos nadaram bem! Apos a premiação, fomos passear de carrinho de golfe em Isla Mujeres. Segundo o motorista de taxi que levou eu e o Célio, para pegar os carrinhos, o nome da ilha se deve ao fato de quando os espanholes chegaram, os homens estavam trabalhando e só havia mulheres na Ilha!
As 3 da tarde, voltamos com o barco para Cancun, fizemos uma foto dos amigos que estiveram no grupo Caribe 2012, Eu, a Léia, Célio, Ryzard, Leila, Rodrigo e Ana! Chegamos cedo no hotel, resolvemos dar mais uma voltinha no centro de Cancun.
Nosso ônibus para Chetuamal estava marcado para as 19h, decidimos , fazer de conta que estávamos atrasados para pegar o ônibus das 18h15, corremos, pegamos um ônibus urbano, chegamos no guiche da companhia ADO, as 18.13, deu certo, embarcamos as 18.15. A brincadeira era, ADO, AAdo, cada um no seu quadrado!
Chegamos a Chetumal a meia noite, fomos de taxi para o hostel, o simpático atendente nos atendeu muito bem!

Quarto dia – 26 de maio de 2013

Decidimos conhecer um dos povos mágicos do México, Bacalar, com uma lagoa de agua azul e uma bela fortaleza. Paramos no balneário municipal, onde é realizada uma travessia todo mês de junho! Valeu nossa visita em Bacalar.

 5b

 

Os taxis que nos levaram a Bacalar, nos deixaram na fronteira com Belize, uma passagem de fronteira bem tranquila, logo encontramos dois senhores com belas caminhonetes, nos levaram para a saída dos barcos para Lamanai.
Em Belize a Leia assumiu, por ser um pais de língua inglesa.
Lamanai e o único parque de ruinas maia que se vai com barco. O barco que contratamos, teria que se preparar, como estávamos com fome, fomos para um posto de gasolina, comprar algo para comer, acabamos comendo uma excelente comida caseira, uma das melhores de toda a viagem, em um pequeno restaurante ao lado do posto, próximo a cidade de Orange walk. Uma viagem com uma lancha rápida por estreitos canais do New River. O parque impressiona pela localização e pelas belas ruinas!

 6b

 Uma das teorias do declínio do império maia, teria sido uma grande seca, em Lamanai essa teoria cai por terra, porque o rio é bem grande, só se realmente ter secado também!
Comprei uma camiseta para o amigo Airton Ortiz, o foi primeiro que descreveu as Ruinas, ele foi para essa ruina depois que nos conhecemos em 2006, esta em seu livro, em busca do mundo maia. Pela margem do rio, encontramos os Menonitas, seita religiosa que vive como se vivia no inicio do século passado. Os Menonitas são responsáveis por grande parte da produção de alimentos de Belize! Os mesmos senhores nos levaram para BelizeCity, nos indicaram um hotel, estava fechado, acabamos parando em um pequeno hotel, a moça nos atendeu muito bem! Logo ficou amiga da Léia! Fizemos um passeio a pelo centro de Belize City, com suas dificuldades, alguns lugares bem pobres, falam muito da violência da cidade de Belize, nem em 2006 nem em 2013, tive a sensação de insegurança!
Encontramos uma van, no meio da rua, abordamos o motorista, ficou acertado que ele nos levaria para a Guatemala. Dormimos uma noite no pequeno pais, pouco conhecido da grande maioria da população mundial, com pouco mais de 310 mil habitantes. Uma das viajantes, não conseguia passar a água da torneira da banheira para o chuveiro, tomou um banho de cabeça para baixo…..

Quinto dia – 27 de maio de 2013

Acordamos cedo, as 8 a van chegou para nossa ida para Guatemala, uma chuva muito forte, cruzou nosso caminho, durou toda nossa visita a capital de Belize, alguém sabe qual é……….?
Belmopan!
Uma pequena cidade que cresceu e se estruturou desde minha passada por lá em 2006! Até 1981 Belize era um território inglês, hoje é um pais independente, mas pertente a Commonwealth of Nations (em português: Comunidade de Nações), normalmente referida como Commonwealth. Seguindo forma da Declaração de Londres, a Rainha Elizabeth II é a chefe da Commonwealth, em Belize o governador é indicado pela rainha. As estradas de Belize são um exemplo, de que o asfalto pode durar muito se não passarem caminhões com muito peso, o asfalto não tem marcação, porque o tempo apagou, o asfalto é bem gasto, mas sem buracos.

7b

 

Chegamos a fronteira, um grande estress com o transporte, nosso motorista de Belize, mesmo sabendo que não pode entrar na Guatemala, tentou nos usar como massa de manobra para entrar com seu carro na Guatemala! Leia tentou intermediar a negociação, ele acabou contratando uma van da Guatemala que nos levou a Tikal. Marco, nome de nosso motorista, nos levou direto para Tikal, as ruinas mais importantes da Guatemala. Em Tikal estão os templos mais altos do mundo maia. O Abel, outro Abel, nos guiou por uma visita de 1 hora e meia, caminhando em ritmo acelerado! Todos saíram muito impressionado com as ruinas de Tikal! Na volta almoçamos em um local especial El remate, com direito a ceviche e pescado blanco, pescado no Lago Petén Itzá. Acertei os detalhes com o Marco, ele nos deixou em Flores, uma cidade ilha do departamento de Peten.

Sexto dia – 28 de maio de 2013

Flores é uma cidade para ficar sem fazer nada, caminhar pela rua! O primeiro programa foi dar uma volta na ilha correndo! Foram 4 voltas, o percurso deve ter aproximadamente 1500 metros! Após a corrida fui procurar o procurar o Jaime, organizador dos eventos esportivos no Departamento de Peten! Ele faz uma travessia de 7500 metros em março! Encontramos o Jaime no pequeno mercado que pertence a sua família! Ele nos indicou um senhor que trabalha para ele na travessia, para nos levar para nadar no lago! Antes de nadar fomos visitar o museu e um pequena ilha na beira do lago, uma radio que também ficava no lago, me entrevistou. O dono do museu, era um senhor muito simpático, que parecia ter saído de um filme do Indiana Jones, ou de Uma Noite no Museu! ! Nosso barqueiro nos levou ate uma parte do lago, faltando 3500 metros para chegar, o grupo nadou ate a cidade de San Jose! Uma agua doce, pesada, com muitas marolas! Voltamos felizes para Flores, jantamos carnes exóticas da região, Jaime nos acompanhou no jantar. Dei algumas ideias de eventos pra ele, inclusive um revezamento em volta da ilha! E uma Ultra Travessia de 30 km, percorrendo todo o lago Peten!

Sétimo dia – 29 de maio de 2013

Café da manha, na varanda do hotel de frente para o Lago, nossa despedida de Flores! Uma frota de 3 tuktuks esperava a todos para chegarmos ate o Aeroporto. Um aeroporto do mesmo tamanho de Florianópolis, com uma população 10 vezes menor! A região de Tikal recebeu 200 mil pessoas em 2012. Chegamos acidade da Guatemala, Rodrigo, nosso guia, motorista e dono da empresa de transporte turístico, nos esperava para um pequeno passeio pela cidade e seguir viagem para Antigua. Nos hospedamos em um simpático hotel sugerido pelo rodrigo.

Oitavo dia – 30 de maio de 2013

Um momento muito triste da viagem a Leia teve que voltar antes, Celio nos reuniu na pousada e falou como um grande mestre, não me contive com tão belas palavras… Léia ficou no hotel e nos fomos para Chichicastenango. Uma pequena vila, com uma igreja muito representativa! Os espanhóis utilizaram mão de obra nativa, provavelmente escravizada. Eles só não eram inteligente suficiente para perceber que os Maias, utilizaram todos os preceitos maias para construir a igreja! Nesta comunidade existe um grande mercado, com a chegada dos primeiros turistas, a vila se transformou em um grande mercado de artesanato!
Não se deve comprar o preço ou comprar nada das pessoas e crianças que caminham pela rua, corre-se o risco de juntar uma dezena! Eu perguntei o preço de uma manta, para uma senhora chamada Joana! Ela caminhou ao meu lado por aproximadamente 20 minutos! Até me ajudou a encontrar meus amigos perdidos! No fim, acabei comprando, não pela insistência, mas pela simpatia!
De Chiche, como todos chamam, nos dirigimos ao Lagoa Atitlan, a vista do lago é impressionante, gigantescas montanhas, vulcões, chegando até o lago! Almoçamos e retornamos para Antigua. Eu tinha tentado antecipar nossa passagem para o Panamá, fui informado que a mudança teria um custo de 900 dólares por pessoa, olhei no site da companhia e vi que o voo estava vazio. Assim que chegamos a Antigua , comuniquei a intenção ao grupo, todos foram muito receptivos, naquele momento, senti que daria certo! Pequei carona com o Rodrigo até a Cidade da Guatemala! Chegando ao aeroporto, o guichê da companhia aérea estava fechado, insisti para ir no escritório da empresa, chegando lá, um simpático rapaz de nome Mário, me atendeu super bem, e em 5 minutos resolveu tudo, remarquei nosso voo para o Panamá! Assim que o Rodrigo chegou, comuniquei a ele a mudança, a solução era ele dormir em Antigua ele prontamente se prontificou! No hotel em Antigua, comuniquei ao grupo que acordaríamos as 13h30. O numero 9, é muito representativo na cultura Maia, agora estávamos em 8….

Nono dia – 31 de maio de 2013

Acordamos a 1h30 chegamos no aeroporto estava fechado, tomamos café em um posto de gasolina. Voltamos para o aeroporto, nos despedimos do Rodrigo e seguimos viagem para o Panamá! O piloto fez um voo panorâmico em todo o canal do Panamá, foi espetacular! Como antecipamos o voo, não tínhamos transporte contratado, contratei uma van no Aeroporto. Seguimos direto para as Eclusas, no Canal do Panamá! Como não passaria navio, fomos almoçar, todos gostaram muito da comida! Voltamos para as eclusas, demorou mas valeu a pena, vimos 2 navios passar! O motora era chato, a única coisa que ele acertou foi o hotel que nos indicou. O programa da tarde foi correr pelo Casco Viejo (cidade antiga) e pela nova Cinta Costera, a beira mar!

Decimo dia – 1 de junho de 2013

O programa era visitar o Albrook Mall,o maior shopping da América Latina!
Na volta saímos para caminhar, vimos muitas crianças e famílias brincando no sábado a tarde!

Decimo primeiro dia – 2 de junho de 2013

A ultima corrida, fomos para o outro lado, onde estão os prédios com até 80 andares! Contratamos uma Van, para nos levar ao Cerro Ancon, com uma bela vista de toda a cidade! Depois fomos passar pela Ponte das Américas, que liga a Américado Sul, a América Central e do Norte! Após o passeio, passamos por outro Shopping, Los Pueblos. Chegamos bem cedo ao aeroporto, para nossa surpresa, um de nossos viajantes estava sem poltrona marcada, poderia ficar no Panamá! O famoso overbooking, venderam mais passagens que lugares! Eu o tranquilizei, daria meu lugar para ele! Deu tudo certo, embarcamos todos! As 18h30 despegamos!!!!!

Despedida dia – 3 de junho de 2013

Chegamos as 3 da manha!

Extras:
Banho frio, porque não sabia esquentar o chuveiro!!!
Levar chimarrão….
Frases mais usadas:
– Pai estou com fome, 148 vezes!
– Vô quero ir no banheiro 131 vezes!

UMA VIAGEM SINCRONIZADA! TODOS OS LOGARES QUE CHEGAVAMOS A CHUVA PARAVA! O TEMPO MELHORAVA! OBRIGADO A TODOS QUE FIZERAM DESSA UMA VIAGEM DIFERENTE! A juventude e o sorriso farto do Rafael, valeu ROM!!!!!! Ao Ryszard, pela jovialidade de seus 67 anos! Ao Percy, por sua sempre presença e por ter nos confiado abrir as janelas do mundo para sua primeira viagem! Ao Carlos, pela tranquilidade e palavras que deixavam o grupo mais tranquilo! A Carolina, por ter aceitado as muitas palavras ditas para seu bem, que todos queremos! A Leila, obrigado pela força de sua força!!!!!! Ao Célio, que além de ser a pessoa que sugeriu a viagem, foi nosso mestre de natação é um mestre de viagem e na vida!

8b

Obrigado a todos!
Marcos

 

Assinar este feed RSS